Home

Quais os cuidados de enfermagem para os pacientes com Malária?

2 respostas

  • Publicada em 2008-05-24 por Anónimo

    A malária é uma doença que acomete o varão desde a pré-história. Originada provavelmente no Continente Africano, que é entendido porquê o "origem da Humanidade", acompanhou a saga migratória do ser humano pelas regiões do Mediterrâneo, Mesopotâmia, Índia, e Sudeste Asiático. A chegada da doença ao Novo Mundo ainda hoje é motivo de especulações, já que não se dispõe de informações confiáveis. É provável discutir hipóteses tais porquê viagens transpacíficas em tempos remotos, muito porquê viagens de colonizadores espanhóis e portugueses a partir do século XVI.
    Apesar de a associação com a malária ser incerta, existem referências a febres sazonais e intermitentes em textos religiosos e médicos bastante antigos, entre os assírios, chineses e indianos, que relacionavam a doença à punição de deuses e presença de maus espíritos. No século V a.C., na Grécia, Hipócrates foi o primeiro médico a descartar a superstição e relacionar a doença às estações do ano ou aos locais freqüentados pelos doentes. Também foi o primeiro a descrever detalhadamente o quadro médico da malária e algumas de suas complicações. Depois dele, no século II d.C., diversos médicos gregos e romanos deixaram várias referências acerca a doença, que ocorria em epidemias cíclicas na Grécia, Itália e diversas partes da Europa, onde era conhecida porquê "Febre Romana".
    Durante quase 1500 anos pouco foi ampliado ao conhecimento acerca a doença e seu tratamento. Somente no século XVII ocorreu a reparo por padres jesuítas da utilização, por populações indígenas da América do Sul, da casca de uma árvore nativa para o tratamento de alguns tipos de febre. Seu uso se espalhou rapidamente pela Europa e passou a ser espargido porquê "pó dos jesuítas" e a árvore de onde era tirado recebeu o nome de Cinchona em 1735. Seu princípio ativo, o quinino, foi só em 1820.
    No século XVIII a doença recebeu o nome italiano de "mal aire", que significa mau ar ou ar insalubre, já que à quadra acreditava-se que era causada pelas emanaçõ

  • Publicada em 2008-05-24 por Anónimo

    A malária é uma das mais importantes doenças tropicais do mundo e apresenta-se bastante difundida no mundo. Essa doença caracteriza-se por desencadear acessos periódicos de febres intensas que debilitam profundamente o doente. A malária provoca lesões no fípunhado, no opaco e em outros órgãos, além de anemia profunda devido à devastação maciça dos glóbulos vermelhos que são utilizados pelo Plasmodium para reproduzir-se.

    Os transmissores da maleita são mosquitos do gênero Anopheles, porquê a espécie Anopheles (Nyssorhynchus) darlingi. Só as fêmeas destes mosquitos é que transmitem tal doença, pois são hematófagas. Os machos sugam exclusivamente suco vegetal.

    As fêmeas colocam ovos em águas acumuladas entre as folhas de vegetais epífticas, principalmente das bromélias.
    No entanto, podem utilizar a chuva acumulada em vasos, latas e pneus velhos. As larvas completam o seu ciclo na chuva.

    Sabe-se hoje que a malária é causada por diversas espécies de Plasmodium que são transmitidos por diferentes espécies de mosquito.

    Protozoário Tipo de malária Ciclo (duração)
    Plasmodium vivax terça benigna 48 horas
    Plasmodium malariae quartã 72 horas
    Plasmodium falciparum terçã maligna (irremissível) 24 a 48 horas

    Profilaxia da Malária (Prevenção)

    Drenando-se valas e banhados, as fêmeas dos mosquitos não terão mais lugar obséquioável para a postura;
    A geração de peixes larvófagos, isto é, que se alimentam de larvas dos mosquitos, produz bons resultados;
    O uso de repelentes e a utilização de tela nas janelas impedem que os mosquitos se aproximem do varão;
    Evitar o acúmulo de pneus velhos, latas, vasos e outros recipientes que armazenam chuva, possibilitando a reprodução do mosquito.
    Certas árvores, porquê o eucalipto podem ser usadas porquê vegetais drenadoras, porque absorvem muita chuva do solo. Não havendo chuva estagnada, as fêmeas dos mosquitos não terão lugar adequado para a postura;
    Finalmente, a instrução sanitária e o tratamento medicamentoso (alcalóides) dos enfermos são medidas indi

Utilize o formulário para responder a esta pergunta